Vitória se antecipa e entrega Plano Municipal de Cultura ao prefeito

Vitória sai na frente e é a primeira cidade do Estado a concluir seu Plano Municipal de Cultura. O documento foi entregue na última sexta-feira (19) ao prefeito Luciano Rezende pelo secretário municipal de Cultura, Alexandre Lima, juntamente com o presidente do Conselho de Políticas Culturais de Vitória, Julio Huapaya.

A solenidade aconteceu durante o Planejamento Estratégico da administração municipal, no cerimonial Oásis, em Santa Lúcia, com a presença de todo o secretariado e de servidores.

O prefeito Luciano Rezende destacou a importância da aprovação do plano para o setor na capital. “O Plano de Cultura permite a agilização de processos de convênios e repasses de recursos do Governo Federal com a cidade e também nas parcerias com o Governo do Estado. A cultura é uma das prioridades do nosso governo em relação à reafirmação de Vitória como uma cidade mais humana, gerando mais emprego, renda e fortalecendo o turismo do município. Aprovar esse plano para facilitar esse repasse de recursos é fundamental”.

Já o secretário de Cultura, Alexandre Lima, ressaltou o caráter democrático que o Plano Municipal prevê. “A sociedade organizada estará representada nas decisões da Secretaria de Cultura nos próximos anos, a partir da participação fundamental do Conselho na elaboração do documento”.

O Plano Municipal de Cultura 2013-2023 poderá ser revisado a cada dois anos, a partir das decisões do Conselho Municipal de Políticas Culturais. Os conselheiros acompanharam todas as etapas de elaboração. “Foi uma construção coletiva, com assessoria de técnicos da Universidade Federal da Bahia (UFBA)”, destacou o presidente do Conselho, Julio Huapaya.

“Com o Plano de Cultura, Vitória estará alinhada ao Plano Nacional de Cultura do Ministério da Cultura (MinC). Isso vai possibilitar agilidade na aprovação de projetos e na obtenção de recursos federais”, adiantou Julio.

O documento segue agora para a Procuradoria Geral do Município, que dará seu parecer antes de ser enviado à Câmara Municipal para votação do projeto de lei que institui o Plano Municipal de Cultura de Vitória.

 

Veja matéria no Portal da Prefeitura de Vitória com a íntegra do Plano Municipal de Cultura

 

 

Documento final do Plano Municipal de Cultura é encaminhado ao prefeito

O Conselho de Política Cultural de Vitória aprovou o texto final do Plano Municipal de Cultura na reunião da última quinta-feira (21). Os conselheiros acompanharam todas as etapas de elaboração. “Foi uma construção coletiva, com assessoria de técnicos da Universidade Federal da Bahia (UFBA)”, destacou o presidente do Conselho, Julio Huapaya. Vitória é o primeiro município capixaba a finalizar seu Plano de Cultura.
Para sua aprovação, o Plano contou com o alinhamento técnico junto ao Ministério da Cultura (MinC)/UFBA, através da consultora Neuza Britto, que fez visita técnica à Secretaria de Cultura de Vitória (Semc) no último dia 15. O Plano Municipal de Cultura de Vitória é um pacto entre a sociedade civil e o poder público acerca do que se pretende para a cultura da cidade nos próximos 10 anos. O conteúdo do plano, já aprovado pelo conselho, não sofreu qualquer alteração.
De acordo com o presidente do Conselho, o Plano Municipal está em consonância com o Plano Nacional de Cultura elaborado pelo MinC. “Nossa avaliação quanto ao documento é positiva, inclusive pela participação direta de membros do Conselho Municipal em todas as etapas de construção”, lembra Julio.
A coordenadora executiva do plano, Lilian Menenguci, também destacou a importância da participação do Conselho na elaboração do documento. “O Conselho Municipal de Políticas Culturais sempre assumiu protagonismo durante todo o processo de elaboração do Plano de Cultura da capital. observou Lilian. O Plano Municipal de Cultura será encaminhado esta semana ao prefeito Luciano Rezende e deve seguir para votação na Câmara Municipal ainda este mês.

Conselho se reúne nesta quinta para encaminhar o Plano Municipal de Cultura

O Conselho Municipal de Política Cultural de Vitória se reunirá nesta quinta-feira (21), às 14 horas, no auditório da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), para o conhecimento do alinhamento técnico do Plano Municipal de Cultura. A expectativa é de que o documento final seja encaminhado ao prefeito Luciano Rezende até esta sexta-feira (22).

O alinhamento foi realizado a partir da consultoria do Núcleo Central do Ministério da Cultura/Universidade Federal da Bahia, realizada por Neuza Britto, que fez visita técnica à Semc no último dia 15. O Plano Municipal de Cultura de Vitória é um pacto entre a sociedade civil e o poder público acerca do que se pretende para a cultura da cidade nos próximos 10 anos. O conteúdo do plano, já aprovado pelo conselho, não sofreu qualquer alteração.

Segundo a coordenadora executiva do plano, Lilian Menenguci, o objetivo da reunião, além de dar publicidade às recomendações da consultora Neuza Britto, será apresentar ao conselho as atividades decorrentes de tais recomendações, em virtude do encontro de alinhamento técnico do documento.

“O Conselho Municipal de Políticas Culturais sempre assumiu protagonismo durante todo o processo de elaboração do Plano de Cultura da capital. Neste momento, não poderia ser diferente”, observou Lilian.

Após a reunião com o conselho, a Secretaria de Cultura encaminhará o documento ao prefeito Luciano Rezende.

Encontro com MinC concretiza alinhamento técnico do Plano de Cultura de Vitória

Vitória está no caminho certo na concretização do Plano Municipal de Cultura da cidade. Essa foi a constatação da consultora do Núcleo Central MinC/UFBA, Neuza Britto, em reunião com a equipe da Secretaria de Cultura de Vitória (Semc) para orientação técnica ao documento final do Plano, no último dia 15.

O encontro, que durou o dia inteiro, teve dois grandes objetivos. O primeiro, foi avaliar a coerência interna do Plano de Cultura. Isso significou retomar o diagnóstico inicial da cultura na capital capixaba, realizado na primeira etapa de elaboração do plano, e observar se as metas e as ações resultantes do processo de elaboração são suficientes para superar as fragilidades e obstáculos revelados durante a fase diagnóstica.

O segundo objetivo tem relação com a proposição dos indicadores para o Plano Municipal de Cultura. Cada uma das metas do Plano, bem como o seu conjunto de ações correspondentes, tem um indicador. Os indicadores são as formas de acompanhar a processualidade da gestão da cultura para o alcance das metas por meio da realização das ações.

A partir do encontro com a consultora do Núcleo Central MinC/UFBA, pequenas alterações técnicas no documento final foram recomendadas. Contudo, elas não comprometem o conteúdo do que já está aprovado pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais.

Já nesta terça-feira (19), as providências tomadas em relação às solicitações da consultoria serão encaminhadas ao Núcleo Central que avaliará o cumprimento das tarefas e dará o seu parecer final.

Esse parecer será levado ao conhecimento do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), em reunião extraordinária a ser convocada, para que o documento possa ser ratificado. Concluída essa etapa, o documento deve seguir na sexta-feira (22), para avaliação do prefeito Luciano Rezende.

Vitória recebe representante do MinC para alinhamento do Plano Municipal de Cultura

A Secretaria de Cultura de Vitória (Semc) receberá na próxima sexta-feira (15) a visita da consultora Neuza Britto (MinC/UFBA). O encontro tem como objetivo avaliar e alinhar o texto do Plano Municipal de Cultura para que seja encaminhado como minuta de Projeto de Lei ao gabinete do Prefeito Luciano Rezende. Em seguida, o Projeto de Lei segue à Câmara Municipal para votação.
Durante o dia de trabalho com a consultora serão revisados os componentes do Plano Municipal de Cultura que tratam das atribuições do poder público, diretrizes, objetivos (gerais e específicos), estratégias, metas e ações.
Além disso, haverá atenção especial aos indicadores do Plano de Cultura e também ao acompanhamento e monitoramento de sua gestão. “A expectativa é de que, a partir dos apontamentos da consultora Neuza Britto, possamos ter um documento que esteja alinhado com a metodologia proposta no processo de elaboração do Plano e que possa ser considerado como um pacto firmado entre a sociedade civil e o poder público”, afirma a consultora executiva do Plano Municipal de Cultura de Vitória, Lilian Menenguci.
A meta da Secretaria de Cultura de Vitória é encaminhar o Plano Municipal de Cultura de Vitória ao Prefeito Luciano Rezende até o dia 22 de março de 2013. Em seguida, o documento será enviado à Câmara Municipal de Vitória.
Ainda de acordo com a consultora, “esse movimento não encerra o compromisso da sociedade e do poder público com o Plano de Cultura. Ao contrário, ele amplia e potencializa a necessidade de acompanhamento do que fora pactuado para a cultura da cidade. Uma vez sancionada a Lei do Plano, o próximo desafio é criar a Lei do Sistema Municipal de Cultura. Com isso, teremos um novo marco para a cultura da capital capixaba”, finaliza Lilian.

Novo Conselho recebe documento do Plano Municipal de Cultura de Vitória

Novo Conselho Municipal de Cultura na apresentação do atual estágio do Plano Municipal de Cultura da capital

A nova composição do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória, conheceu, na primeira reunião de 2013, o atual estágio de elaboração do Plano Municipal de Cultura. Durante o encontro, no último dia 26, houve uma breve apresentação sobre a construção do Plano e a exposição das resultantes desse processo.

Além disso, foram apontadas as atividades atuais acerca da concretização do Plano e reiterada a necessidade de permanente envolvimento e participação dos membros Conselho na proposição do documento. Mais que isso, na gestão da política pública da Cultura. Após o processo de transição administrativa e finalizadas as atividades decorrentes da programação do Carnaval 2013, o Plano Municipal de Cultura de Vitória é retomado e segue na fase de avaliações técnicas. Para o secretário de Cultura, Alexandre Lima, “o Plano de Cultura se constitui, neste momento, um grande objetivo da administração e da secretaria”, afirma Alexandre Lima.

O processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória se deu no período de abril a dezembro de 2012. Nesse percurso, uma série de atividades foram realizadas. Dentre elas, destacam-se: momentos institucionais, mecanismos de participação social e análise de documentos. A capital capixaba contou, e ainda conta, com a assessoria e consultoria direta do Ministério da Cultura (MinC) e Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Nos próximos dias a Secretaria de Cultura de Vitória receberá a consultora Neusa Britto (MinC/UFBA) em visita técnica. O objetivo da visita é alinhar o Plano com as orientações finais do MinC/UFBA. A partir daí, o Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023 segue para encaminhamento ao prefeito Luciano Rezende e, em seguida, para envio à Câmara Municipal e posterior votação.

Plano Municipal de Cultura da Cidade de Vitória (PMCV): próximos passos

Na manhã de hoje, 27, o secretário de cultura, Alcione Alvarenga, se reuniu, na Secretaria de Cultura (SEMC), com os analistas/coordenadores Vitor Lopes e Vitor Graize (MinC/UFBA) e com a coordenadora executiva do Plano Municipal de Cultura, Lilian Menenguci (PMV/Semc), para avaliar as indicações técnicas realizadas pelo Núcleo Central (MinC/UFBA) em relação ao documento final do Plano de Cultura da Cidade de Vitória apresentado no III Seminário Técnico em Salvador (BA).

Conforme recomendações do Núcleo Central agora são esses os encaminhamentos: levantar os indicadores para as metas e enviar o documento à Câmara Municipal de Vereadores (CMV), logo que sejam reiniciadas suas atividades em 2013. Outro aspecto destacado, diz da necessidade de considerar o processo de transição na gestão dos municípios em função das eleições municipais.

Dessa forma, além do já envolvimento da equipe de transição nesta atividade, pretende-se uma agenda com o futuro gestor da pasta da cultura para tratar do Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV). A participação do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória (CMPCV), com sua nova composição, também será fundamental nesse processo, como foi até aqui.

Vitória apresenta texto final do Plano Municipal de Cultura no III Seminário Nacional de Planos Municipais de Cultura, em Salvador (BA)

Nos dias 06 e 07 de dezembro de 2012, Vitória participou do III Seminário Nacional de Planos Municipais de Cultura, em Salvador (BA). O objetivo do encontro foi socializar  o produto final resultante do processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV), 2013/2023, iniciado em abril de 2012.

A apresentação de Vitória aconteceu no dia 06, ao lado de cidades como João Pessoa e Manaus. Metodologicamente, a apresentação obedeceu ao roteiro definido pelo projeto MinC/UFBA: sumário do diagnóstico; desafios e oportunidades; diretrizes e prioridades; estratégias; objetivos gerais; objetivos específicos e metas associadas a eles e também relacionadas às metas do Plano Nacional de Cultura (PNC).

Após a apresentação do texto do Plano Municipal de Cultura da Cidade de Vitória, realizada por Vitor Graize e Vitor Lopes, e a entrega da sistematização do processo de elaboração do plano e do produto final ao Núcleo Central (MinC/UFBA), conforme exigia o termo de adesão, foram encaminhadas questões de ordem técnica, tais como: a busca de indicadores para as metas e o envio do documento à Câmara Municipal de Vereadores, assim que aquela Casa de Leis retomar as suas atividades em 2013. Além disso, conforme os consultores do Núcleo Central, se faz necessário considerar o processo de transição na gestão dos municípios em função das eleições municipais.

O evento, de iniciativa do Ministério da Cultura, por meio da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em parceria com o Fórum Nacional de Secretários de Dirigentes Municipais de Cultura, reuniu 20 cidades, entre capitais e municípios de regiões metropolitanas, que integraram o projeto/convênio  de Assistência Técnica à Elaboração dos Planos de Cultura. Esse convênio garantiu à cidade de Vitória (ES) a presença de Consultores e Analistas Técnicos para apoiar, orientar e mediar o processo de elaboração do seu plano de cultura. Vitória fez o seu dever de casa!

Conselho de Políticas Culturais de Vitória aprova texto final do Plano Municipal de Cultura

Plano Municipal de Cultura é aprovado pelo CMPC

O Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória (CMPC) aprovou o texto final do Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV) para os próximos 10 anos na última reunião ordinária, realizada na tarde da última terça-feira (4).

A reunião, que aconteceu no auditório da Secretaria de Cultura (Semc), contou com uma expressiva participação, tanto da Sociedade Civil quanto do Poder Público. Durante o encontro, conduzida pelo Secretário de Cultura, Alcione Alvarenga, o analista coordenador Vitor Graize (MinC/UFBA) e pela coordenadora executiva municipal Lilian Menenguci (PMV/Semc) o Conselho teve, mais uma vez, a oportunidade de apontar os seus destaques e fazer suas considerações acerca do texto das Metas e das Ações do Plano.

Das 27 metas construídas, duas mereceram mais atenção dos Conselheiros e dos demais participantes: a meta 1, que trata do orçamento da cultura; e a meta 3, que se refere à Lei Rubem Braga de Incentivo a Cultura. Ambas foram motivo de atenção e reflexão do grupo.

Realizados os destaques e as apreciações, a votação da plenária se deu pela aprovação do texto final do Plano de Cultura da Cidade. Depois de revisto o texto, ele será encaminhado para a apreciação do Executivo Municipal que deverá encaminhá-lo à Câmara Municipal de Vereadores para que seja transformado em Lei.

Vitória caminha para a proposição de uma Política Cultural que extrapola os planos de Governo e se efetiva enquanto política de Estado. Nisso, a sociedade teve um papel importante. Assim como o Conselho Municipal de Políticas Culturais da Cidade, participativo e atuante.

Vitória participa do III Seminário Nacional de Planos Municipais de Cultura

Programação do evento

Vitória participará do III Seminário Nacional de Planos Municipais de Cultura entre os dias 6 e 7 de dezembro, em Salvador (BA), apresentando o produto final resultante do processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV) 2013-2023.

Durante o ano de 2012, foram realizados dois outros seminários que buscaram alinhar tecnicamente o processo de construção dos planos de cultura de 20 cidades, entre capitais e municípios de regiões metropolitanas. Desta vez, o objetivo é fazer com que os municípios participantes apresentem o produto final que resultou na produção de seus Planos de Cultura, construídos ao longo desse período.

A inserção da cidade de Vitória nesse processo se deu a partir de um projeto de Assistência Técnica à Elaboração dos Planos de Cultura das Capitais e Cidades de Regiões Metropolitanas, empreendimento em parceria com o Fórum Nacional de Secretários de Dirigentes Municipais de Cultura com o Ministério da Cultura e a Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia.

Esse convênio garantiu à cidade de Vitória a presença de Consultores e Analistas Técnicos para apoiar, orientar e mediar o processo de elaboração. Esse suporte, realizado por Vitor Graize e Vitor Lopes, em consonância com o Núcleo Central (MinC/UFBA), garantiu a tranquilidade necessária para que as sistematizações técnicas do processo e dos documentos integrantes do Plano acontecesse.

O Plano Municipal de Cultura de Vitória, após apreciado e aprovado pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais, será encaminhado ao prefeito João Coser e posteriormente remetido à Câmara Municipal.

Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV) ganha logomarca

Diversidade e transversalidade. Esses foram dois dos conceitos que sustentaram a concepção e o processo criativo para a proposta de logomarca do Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV). Considerando que o Plano de Cultura da Capital capixaba resulta de uma série de movimentos, de entrelaces, se fez necessário considerar o individual e o coletivo; o singular e o plural; o linear e o transversal; o local e o global; na proposição de sua marca.

Essa identidade, não fixa, mas sistêmica e relacional, é uma proposta que se apresenta em constante construção. Ao mesmo tempo em que intenta preservar e manter a tradição, investe na transgressão criativa necessária para a construção do novo.

Logomarca do PMCV: diversidade e transversalidade

Conheça as Metas e Ações do Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023

A minuta das Metas e Ações do Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023 será apreciada e votada nesta terça-feira (4), às 14 horas, na reunião do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória que acontecerá no auditório da Secretaria de Cultura (Semc).  Durante a reunião, poderão ser realizadas alterações no texto.

Conheça as propostas, metas e ações, resultantes de todo o processo de elaboração do Plano de Cultura da capital capixaba e participe da reunião do Conselho. Clique aqui!

Participe deste momento histórico para a Cultura de Vitória!

Conselho se reunirá para aprovar o texto do Plano Municipal de Cultura de Vitória

O Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória (CMPC) se reunirá nesta terça-feira (4), às 14 horas, com a tarefa de aprovar o texto final do que virá a ser o Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023 (PMCV).

Se as propostas elaboradas forem todas aprovadas como se apresentam até agora, o Plano de Cultura da Capital Capixaba será constituído de 27 metas e 166 ações correspondentes.

A expectativa é de que tanto a Sociedade Civil quanto o Poder Público estejam presentes neste momento e com o mesmo entusiasmo e compromisso que marcaram o processo de elaboração do plano de cultura de Vitória até a sua reta final.

“A elaboração do Plano é um marco histórico para garantir a continuidade de políticas públicas para a cultura, tornando-as políticas de Estado, não de governo. Com a contribuição da sociedade civil e da classe artística, que se apropriaram dos espaços de debate, concebemos um documento capaz de propor modelos e ferramentas para otimizar a gestão da cultura em Vitória”, destaca o secretário de Cultura de Vitória, Alcione Pinheiro.

Do Plano, já foram aprovados pelo Conselho de Cultura de Vitória, em 18 de julho de 2012: 16 princípios; 17 objetivos; 11 atribuições do Poder Público; 20 diretrizes e 22 objetivos gerais. Esses resultados podem ser conferidos aqui no Blog do Plano.

O PMCV resulta de uma ação colaborativa desenvolvida por e entre diferentes protagonistas. Nesse caso, destaques especiais para o Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória e para o Núcleo Executivo Municipal (Nem).

A reunião do Conselho no auditório da Secretaria de Cultura de Vitória (Semc) é um importante momento para a Política Pública, especialmente para a Política Pública de Cultura. Participe você também!

SERVIÇO
Reunião do Conselho Municipal de Políticas Culturais
Pauta: apreciação e aprovação do texto final do Plano Municipal de Cultura de Vitória.
Quando: terça-feira (04), às 14 horas.
Onde: auditório da Secretaria Municipal de Cultura. Rua Treze de Maio, 47, Centro. 5º andar.
Mais informações: 3132-1422.

Conselho se reúne para aprovar metas e ações do Plano

Conselho Municipal de Políticas Culturais se reúne para aprovar metas e ações do Plano de Cultura

Processo de Elaboração do Plano de Cultura da Cidade de Vitória chega ao final

O Conselho Municipal de Políticas Culturais se reunirá em sessão extraordinária nesta quinta-feira (22), às 14 horas, no auditório da Secretaria Municipal de Cultura (Semc). O objetivo da reunião é aprovar o texto do Plano Municipal de Cultura da Cidade de Vitória (PMCV) 2013-2023.

Após oito meses de trabalho, que envolveu análise de documentos, realização de consultas públicas, atividades do Núcleo Executivo Municipal (Nem), participações em reuniões (ordinárias e extraordinárias) do Conselho, encontros com técnicos das diferentes secretarias do município e o secretariado, sob a permanente consultoria de Vitor Graize e Vitor Lopes (MinC/UFBA) e coordenação executiva de Lilian Menenguci (PMV/Semc), o processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória chega ao fim.

As diferentes atividades desenvolvidas resultaram na produção de dados que desenharam o diagnóstico da Cultura no cenário atual ao mesmo tempo em que apontam as perspectivas para a área cultural nos próximos 10 anos.

Um dos maiores desafios do processo de elaboração do Plano de Cultura de Vitória foi perspectivar um Plano capaz de ser concretizado, sem perder a essência de cada um dos conteúdos apresentados e debatidos em cada uma das instâncias de participação, registro e elaboração.

A efetiva participação do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória durante toda essa processualidade foi decisiva para que o Plano se desse. Todas as ações requeridas pelo processo eram apreciadas e avaliadas no Conselho, assim como toda a produção de resultados.

Após aprovado no CMPC, o texto do Plano será encaminhado ao prefeito de Vitória, João Coser, para ser despachado à Câmara e entrar na pauta de votações do Legislativo municipal.

SERVIÇO
Reunião extraordinária do Conselho Municipal de Políticas Culturais
Pauta: apreciação e aprovação do texto do Plano Municipal de Cultura de Vitória.
Quando: quinta-feira (22), às 14 horas.
Onde: auditório da Secretaria Municipal de Cultura. Rua Treze de Maio, 47, Centro. 5º andar.
Mais informações: 3132-1422.

Conselho de Políticas Culturais se reúne para apreciar as 27 metas do Plano de Cultura

O Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), em sessão ordinária, conheceu a redação das 27 metas do Plano de Cultura na tarde de ontem (6), no auditório da Secretaria de Cultura (Semc).

Depois de quase um mês de cuidado técnico com a redação textual que envolveu os consultores e analistas, Vitor Graize e Vitor Lopes (MinC/UFBA) e a coordenadora executiva municipal, Lilian Menenguci (PMV/Semc), sob a orientação e supervisão do Núcleo Central (MinC/UFBA), as 27 metas foram apresentadas em seus textos completos.

Cada uma das metas, além de ser exposta, foi amplamente comentada. Os conselheiros deram sua contribuição com sugestões e indicativos. Vitor Graize, consultor MinC/UFBA, parabenizou o envolvimento dos conselheiros e a efetiva participação do CMPC. “O Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória é um dos maiores responsáveis por essa conquista”, afirmou.

Destaques e apontamentos feitos pelos conselheiros durante a exposição das metas serão levados ao conhecimento do Núcleo Executivo Municipal (Nem) e imediatamente ao Núcleo Central (MinC/UFBA) para análise. Posteriormente, retornarão ao Conselho.

O objetivo é que na próxima semana os textos que integrarão o Plano estejam concluídos e apreciados pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais, ou pelo menos mais aproximados com a versão final do documento.

“Ainda no mês de novembro, o Plano deverá ser encaminhado à Câmara de Vereadores de Vitória com vistas à avaliação e aprovação por aquela casa, transformando-o em Lei”, destacou o Secretário de Cultura Alcione Pinheiro.

Vitória será a primeira cidade capixaba, no conjunto dos 78 municípios do Espírito Santo, a ter o seu Plano de Cultura. O plano é um dos elementos e componentes necessários para que a Capital tenha o seu Sistema Municipal de Cultura, integrando-se plenamente ao Sistema Nacional de Cultura.

Secretariado da administração municipal conhece e discute as Metas e Ações do Plano de Cultura

O Comitê de Políticas Sociais, constituído por diferentes secretários e secretárias da administração pública municipal da Capital capixaba, conheceu na última quinta-feira (1) as 27 metas e 173 ações do Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV) 2013-2023.

A apresentação para o Comitê, além de ter se constituído como um momento importante para a socialização das metas e ações, objetivou o fortalecimento de uma rede colaborativa entre as diferentes secretarias implementando a política intersetorial para a Cultura.

Após a exposição, pontos destacados pelos secretários e secretárias foram debatidos. A roda de conversa, em torno de cada um dos destaques, foi mediada pelo Secretário de Cultura, Alcione Pinheiro, pelos analistas e consultores Vitor Graize e Vitor Lopes (MinC/UFBA) e pela coordenadora executiva municipal, Lilian Menenguci.

No conjunto dos destaques realizados pelos participantes, um dos pontos mais relevantes, além do orçamento da Cultura para os próximos 10 anos, diz respeito à dimensão transdisciplinar assumida no Plano e à necessidade de ações articuladas para torná-lo concreto.

O secretário Alcione Pinheiro reiterou a intencionalidade de fazer com que o documento seja sistematizado e finalizado ainda este ano. Isso porque o convênio que garante o acompanhamento técnico do processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura, estabelecido com o MinC/UFBA, a exemplo do que acontecerá com outras cidades/capitais brasileiras, se encerrará em dezembro de 2012.

“Essa foi a meta estabelecida durante todo o trabalho colaborativo estabelecido entre a Secretaria de Cultura, o Conselho Municipal de Políticas Culturais e o Núcleo Executivo Municipal (Nem)”, afirmou o secretário.

Nesta semana, novas atividades de finalização do processo de elaboração acontecerão. Dentre elas, reuniões específicas com técnicos da administração para a proposição orçamentária do Plano de Cultura de Vitória, por exemplo.

Revisão técnica de Metas e Ações do Plano Municipal de Cultura em fase final

A revisão das Metas e Ações do Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023 (PMCV) vem sendo feita pelos consultores Vitor Graize (MinC/UFBA) e Vitor Lopes (MinC/UFBA) junto à coordenadora Executiva Municipal do Plano de Cultura, Lilian Menenguci, desde a última segunda-feira (29).

Esse cuidado com a redação de cada uma das metas e ações se constitui uma das etapas finais do processo de elaboração do Plano. Os textos das propostas, sempre que revisados, são remetidas aos Consultores do Núcleo Central (MinC/UFBA), que orientam a realização das tarefas em cada uma das fases da construção do Plano.

As observações do Núcleo Central são assumidas no trabalho do Núcleo Executivo Municipal, nesta fase, pelos consultores e pela coordenação executiva local. Sob orientação de Neuza Britto (MinC/UFBA), as redações finais vão ganhando contornos mais próximos do que virá a ser o texto do Plano de Cultura da Capital capixaba.

Tanto as Metas quanto as Ações são resultantes de todo o processo de elaboração do PMCV, lançado em 18 de abril de 2012. Neste momento, a consultora Neuza Britto avalia a última remessa de Metas e Ações revisadas.

Na próxima semana, após o parecer da equipe técnica MinC/UFBA, serão planejadas as próximas atividades desta reta final de produção. Até este momento, são 27 metas e 173 ações propostas para o Plano Municipal de Cultura de Vitória. Contudo, elas ainda são passíveis de alterações. Isso dependerá também da avaliação feita pelos Consultores em colaboração com o Núcleo Central.

Câmara Territorial 05 se reúne para conhecer produções resultantes do processo de elaboração do Plano de Cultura de Vitória

O processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023 (PMCV) será conhecido pela Câmara Territorial 5 nesta quarta-feira (10) A exemplo do que aconteceu na 8ª Reunião da Câmara Territorial da Regional Administrativa 03, os participantes conhecerão o que já se produziu sobre o Plano de Cultura da Capital de Vitória.

A apresentação consistirá na abordagem dos 16 princípios, 17 objetivos, 11 atribuições do Poder Público, as 20 Diretrizes, os 22 objetivos gerais e as 13 estratégias que compõem parte do Plano.

Neste momento, sob a orientação da Consultora do Núcleo Central, Neuza Britto, MinC/UFBA, Vitor Graize e Vitor Lopes, analistas do MinC, e a Coordenadora executiva municipal, Lilian Menenguci, se dedicam ao processo de revisão técnica das Metas e Ações.

Assim que esta etapa da metodologia for concluída, o Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) apreciará e avaliará a proposição. Em seguida, será anunciada a próxima etapa do trabalho: encaminhamento do Projeto de Lei do Plano Municipal de Cultura.

Plano Municipal de Cultura de Vitória: primeiros balanços

O Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV) 2013-2023está sendo analisado em cada uma das metas propostas e sua correspondência com as ações elencadas para o cumprimento dessas metas.

Essa análise, sob o orientação da Consultoria do Núcleo Central (MinC/UFBA), considera ainda a relação das metas propostas para o Plano de Vitória e o seu rebatimento com algumas das 53 metas propostas no Plano Nacional de Cultura. Durante esta semana, de 1º a 5 de outubro, essa será a atividade a ser cumprida pelos consultores e pela coordenação executiva municipal.

Desde que foi constituído, em abril de 2012, o Núcleo Executivo Municipal (Nem) para a Elaboração do Plano Municipal de Cultura, se reuniu ordinariamente 26 vezes para encaminhar o processo de construção do Plano de Cultura de Vitória.

Sob a consultoria de Vitor Graize e Vitor Lopes, do MinC/UFBA, e sob a coordenação executiva de Lilian Menenguci (PMV/SEMC), cada um dos seus componentes do Núcleo, representantes da Sociedade Civil e do Poder Público, respectivamente, se dedicou para que a operacionalização do processo acontecesse.

Até agora, foram 7 participações nas reuniões do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), esses encontros, ordinários e extraordinários, tinham como objetivo levar as proposições do Plano para a apreciação e avaliação do Conselho de Cultura de Vitória.

Além disso, por duas vezes, Neuza Britto, Consultora MinC/UFBA, se fez presente nos encontros de Elaboração do Plano de Cultura da capital capixaba. Assim como a participação de Marcelo Velloso (Regional RJ/ES) e Carla Osório (Consultora Unesco).

Processo de elaboração do Plano
Intentando fomentar mecanismos de participação social para a elaboração do plano, foram realizados Encontros Setoriais (29 e 31 de maio de 2012); Consulta on-line (de 22 a 29 de junho de 2012); o evento de Diretrizes, Metas e Objetivos para o Plano Municipal de Cultura, tanto no dia 21 de julho de 2012 (Ufes) quanto no dia 21 de agosto de 2012 (Mucane). Cada um desses encontros, associados à participação do Conselho Municipal de Cultura de Vitória, resultou em propostas que integraram a redação do Plano até aqui.

O processo metodológico para a construção do plano, além de ter priorizado a participação social, assumiu também o que se entende por “análise documental”. Os 16 princípios, os 17 objetivos do Plano, as 11 atribuições do Poder Público, as 20 diretrizes, os 22 objetivos estratégicos para as diretrizes, as 13 estratégias, já aprovadas pelo CMPC, foram construídas a partir dos dados presentes em diversos documentos que tratam da Cultura no âmbito municipal, revisitados pelo Nem e pelos consultores MinC/UFBA.

Nessa perspectiva, o Nem analisou: as demandas dos Orçamentos Participativos (OPs) de 2006/2007 e 2008/2009; os Anais/Relatórios das Conferências Municipais de Cultura (2008 e 2009); os relatórios de diferentes Secretarias da Prefeitura de Vitória; os formulários dos encontros setoriais (Maio/2012); as Atas do Conselho Municipal de Políticas Culturais; as Relatorias do Núcleo Executivo para Elaboração do Plano Municipal de Cultura (desde Abril), a Agenda Vitória (2008-2016), entre outros documentos.

A criação do blog do Plano Municipal de Cultura também se constituiu instrumento e elemento na tentativa de publicizar não só os marcos legais da Cultura, como também o processo de elaboração do plano e seus resultados parciais.

Etapas finais do Plano Municipal de Cultura de Vitória

A coordenadora executiva municipal para elaboração do plano de Cultura de Vitória, Lilian Menenguci (Semc/PMV), o analista técnico Vitor Lopes (MinC/UFBA) e o coordenador técnico Vitor Graize (MinC/UFBA) estiveram reunidos com os técnicos da Secretaria Executiva da Secretaria de Cultura (Semc) para iniciar os estudos sobre a previsão orçamentária para o Plano Municipal de Cultural de Vitória 2013-2023 (PMCV).

Esse é o primeiro encontro de uma série de outros que acontecerão envolvendo diferentes coordenadores e gerentes, especialmente da Cultura. Entretanto, a atividade não se restringirá à participação desses técnicos. O objetivo desta etapa é fazer um levantamento que consiga sinalizar para a proposição orçamentária de cada uma das metas e ações elencadas no Plano Municipal de Cultura.

Essa etapa se constitui como uma das últimas para que o Plano Municipal de Cultura possa ser submetido à avaliação técnica da consultoria MinC/UFBA e mais uma vez apreciado pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória.  Dada a avaliação da redação final pelo Conselho, e os desdobramentos institucionais necessários, o Plano será encaminhado para a Câmara Municipal de Vitória.

Câmara Territorial 03 conhece o processo de elaboração do Plano de Cultura

A Secretaria de Cultura apresentou o processo de Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023 (PMCV) na 8ª Reunião da Câmara Territorial da Regional Administrativa 03 nesta quarta-feira (19). O encontro aconteceu na Escola Técnica de Formação Profissional de Saúde “Profª Ângela Maria Campos da Silva” – ETSUS, na Ilha de Santa Maria.

Os presentes, gestores dos equipamentos públicos existentes nos bairros que compõem a Regional 3, participaram atentamente da exposição dos conteúdos que integram o Plano. O público conheceu os 16 princípios, 17 objetivos, 11 atribuições do Poder Público, as 20 Diretrizes, os 22 objetivos gerais e as 13 estratégias que compõem parte do Plano.

Entre os participantes estavam presentes o Secretário de Saúde do Município, Luiz Carlos Reblin, e a Secretária de Gestão Estratégica, Marinely Magalhães, além do Secretário de Cultura, Alcione Pinheiro.

Durante 50 minutos, a coordenadora executiva municipal (PMV/SEMC), Lilian Menenguci, apresentou o processo de elaboração do Plano e alguns dos seus resultados. A metodologia não se restringiu à mera exposição. Durante a explanação, os participantes fizeram perguntas e ainda alguns destaques. Esses foram mais debatidos na “Roda de Conversa” que se deu no segundo momento do encontro.

Um dos destaques realizados pelos participantes presentes diz da necessidade de garantias de “Políticas Públicas Intersetoriais”, assumindo a Cultura como uma espécie de eixo organizador e ao mesmo tempo transversal nas ações, programas e projetos da Cidade e para a cidade de Vitória. Segundo eles, esse é o mote para o fortalecimento das práticas que dizem respeito à formação humana do cidadão capixaba.

Conselho discute conteúdos das Metas e Ações do Plano de Cultura da Cidade

Reunião extradordinária do CMPC para debate sobre metas e ações do Plano de Cultura

Os conteúdos das Metas e Ações que constituirão o Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023 (PMCV) foram discutidos nesta quarta-feira (18). O Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) em reunião extraordinária junto com o Núcleo Executivo Municipal para Elaboração do Plano (Nem) apreciaram seis novas proposições.

Após as considerações dos conselheiros, que indicaram supressões, alterações e novas redações para os textos, as metas e ações foram aprovadas pelo Conselho. O próximo passo é fazer com que o conjunto de Metas e Ações seja avaliado do ponto de vista dos recursos necessários para a sua execução, uma vez que o Plano exige que para cada Meta e Ação exista um planejamento orçamentário.

As atividades de elaboração do Plano não param. O consultor Vitor Graize (MinC/UFBA) e o analista Vitor Lopes (MinC/UFBA) se dedicam no momento à análise das considerações realizadas pela consultora Neuza Britto (MinC/UFBA) em relação ao conteúdo das ações e das metas.

Proposta orçamentária

Seis metas do PMCV e suas respectivas ações foram discutidas

O planejamento orçamentário será proposto a partir de consultas e reuniões com técnicos de diferentes secretarias da organização administrativa da Cidade, haja vista que o Plano de Cultura exige ações transversalizadas na execução das políticas públicas.

Na próxima semana, dando início à nova etapa de elaboração do Plano, os técnicos da Secretaria Executiva da Semc se reunirão com o consultor Vitor Graize (MinC/UFBA), o analista Vitor Lopes (MinC/UFBA) e com o Nem.

Segundo a coordenadora executiva do Plano, Lilian Menenguci, o objetivo é iniciar os trabalhos referentes ao planejamento da proposta orçamentária da Cultura. Em seguida, será a vez de um encontro ainda mais ampliado com outros profissionais dessa área.

Mais informações: (27) 3132-1422.

NEM e a Análise Técnica das Metas e Ações do Plano de Cultura

NEM em sua 25ª reunião

O Núcleo Executivo Municipal (NEM) para Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV) dedicou-se na tarde da última terça-feira à análise técnica da redação das Metas e Ações do Plano sob a orientação do Consultor Vitor Graize (MinC/UFBA) e do Analista Técnico Vitor Lopes (MinC/UFBA).

A Capital capixaba, neste momento, dedica sua atenção ao marco executivo “Metas e Ações”. Esse marco diz respeito ao estabelecimento dos prazos de execução das metas e ações; resultados e impactos; recursos; mecanismos e fontes de financiamento e indicadores. Ele representa a tradução do que se pretende para a cidade no que tange ao aspecto cultural para os próximos 10 anos. Por essa razão, merece redobrada atenção e cuidado técnico. O objetivo é fazer com que a cidade tenha um Plano de Cultura exequível.

Após esse momento, sob aprovação do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) de Vitória, serão reunidos técnicos das diversas Secretarias da Administração Municipal para análise, avaliação e proposição dos recursos, mecanismos e fontes de financiamento do Plano de Cultura de Vitória.

Elaboração
O processo de elaboração do PMCV se constitui a partir de uma metodologia desenvolvida pela equipe de consultores do Projeto de Assistência Técnica à Elaboração de Planos Municipais de Capitais e Cidades de Regiões Metropolitanas no desenvolvimento de seu trabalho ao longo de 2012.

Por se tratar de um projeto nacional, com equipes descentralizadas e instaladas em todas as regiões do Brasil, o Núcleo Central do Projeto MinC/UFBA busca manter o alinhamento dos procedimentos administrativos e fluxos de comunicação para garantir fluidez no processo de trabalho.

Além do permanente acompanhamento dos técnicos do MinC/UFBA, o Nem recebe periódica orientação do Núcleo Central (MinC/UFBA) que coordena o trabalho de elaboração dos Planos Municipais de Cultura em todo o Brasil. Nesse momento, Neuza Britto, Consultora do Núcleo Central, orienta o cuidado técnico necessário para a redação das Metas e Ações.

As reuniões do NEM acontecem todas as quintas-feiras, a partir das 14 horas, são abertas. Participe! O Plano de Cultura de Vitória é da Cidade.

Encontro de Proposição de Metas e Ações ao PMCV no Mucane

O Núcleo Executivo Municipal (NEM) e o Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) promoveram a última consulta pública específica a proposição de Metas e Ações para o Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023 (PMCV) na noite da última quarta-feira (22).

O evento, ocorrido no Museu Capixaba do Negro “Verônica da Pas” (Mucane), contou com a participação de 35 pessoas entre artistas e representantes da sociedade civil.

Após esse momento, o NEM se debruçará sobre os dados coletados com a finalidade de sistematizá-los e apresentá-los ao Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória. Esse último, como instância legitimadora do Plano, deverá manifestar sua apreciação do Plano em versão preliminar.

A próxima reunião do CMPC será dia 4 de setembro.

Encontro Proposição de Metas e Ações para o PMCV

Encontro aberto para proposição de Metas e Ações ao Plano de Cultura de Vitória

O evento é aberto à participação do público

O Núcleo Executivo Municipal (NEM) e o Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) promovem nesta quarta-feira (22), às 19 horas, o último evento de consulta pública para elaboração de Metas e Ações para o Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV). O encontro ocorrerá no Museu Capixaba do Negro “Verônica da Pas” (Mucane).

O objetivo do evento é reunir artistas, produtores culturais, entidades organizadas do setor e representantes da sociedade civil. Na ocasião, os participantes se organizarão em cinco Grupos de Trabalhos (GTs) a partir dos eixos norteadores do Plano: Estado/Município; Diversidade; Acesso; Desenvolvimento Sócio-econômico Sustentável e Participação Social.

Após esse momento, o NEM se debruçará sobre os dados coletados com a finalidade de sistematizá-los e apresentá-los ao Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória. Esse último, como instância legitimadora do Plano, deverá manifestar sua apreciação acerca do plano em sua versão preliminar.

Na última terça-feira (14), o Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória, reunido em sessão extraordinária, conheceu a primeira versão de um conjunto de metas e ações elaboradas para o Plano Municipal de Cultura da capital capixaba. Cada uma das metas e ações busca corresponder aos objetivos, diretrizes e estratégias, construídas por meio da consultas públicas e demais mecanismos de participação social, já aprovadas pelo CMPC.

O Conselho, além de se manter atualizado acerca das produções resultantes do processo de elaboração do plano, também se manifestou com sugestões e proposições de metas e ações que integrarão o Plano Municipal de Cultura de Vitória.

Plano de Cultura
O Plano Municipal de Cultura de Vitória é um documento formal que deve expressar motivações, desejos, intenções, políticas, diretrizes, programas, objetivos e projetos para o desenvolvimento da Cultura na Capital capixaba.

Embora elaborado sob a liderança do poder executivo municipal, através da Secretaria Municipal de Cultura, e com ampla participação do CMPC, o Plano deve servir à comunidade e não a seus autores oficias, exigindo o envolvimento e atuação de segmentos representativos da cultura local para a sua construção.

O que está em elaboração pelo município de Vitória estrutura-se sob a premissa de que a Cultura é direito de todos e dever do Estado, devendo ser promovida, incentivada e valorizada com a participação efetiva da sociedade civil, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa para o exercício da cidadania.

SERVIÇO
Proposição de Metas e Ações para o Plano Municipal de Cultura de Vitória
Quando: quarta-feira (22), às 19 horas.
Onde: Museu Capixaba do Negro “Verônica da Pas” (Mucane). Avenida República, 121, Centro.
Mais informações: 3132-1422
Entrada gratuita.

Mucane recebe evento para proposição de Metas e Ações ao Plano

Mucane recebe evento do PMCV

O Núcleo Executivo Municipal (NEM) e o Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) promovem na próxima quarta-feira (22), às 19 horas, um espaço para a sociedade civil propor Metas e Ações para o Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV). O evento ocorrerá no Museu Capixaba do Negro “Verônica da Pas” (Mucane).

O objetivo do evento é reunir artistas, produtores culturais, entidades organizadas do setor e representantes da sociedade civil para pensar juntos o conjunto de Metas e Ações para o PMCV. Na ocasião, os participantes se organizarão em cinco Grupos de Trabalhos (GTs) a partir dos eixos norteadores do Plano: Estado/Município; Diversidade; Acesso; Desenvolvimento Sócio-econômico Sustentável e Participação Social.

As Metas e as Ações para o plano precisam ser executáveis dentro dos próximos 10 anos. Esse momento é fundamental para a constituição de um Plano que seja factível. Para isso, é importante considerar, além do possível, o necessário. Nesse desafio, a responsabilidade é tanto do Poder Público quanto da Sociedade Civil.

“Abrimos mais este espaço para ouvir o que a Cidade tem a colocar ao planejamento da Cultura para os próximos 10 anos. É isso que legitima esse documento enquanto uma política de Estado, não de Governo. A participação das pessoas envolvidas com a Cultura e da população como um todo é fundamental”, destaca o secretário de Cultura de Vitória, Alcione Pinheiro.

O texto do PMCV é uma construção coletiva

Histórico
Essa é mais uma etapa de encontro entre o poder público e a população para a realização do Plano. Desde que assinou o Termo de Compromisso com o projeto de elaboração de seu Plano Municipal, em 31 de dezembro de 2011, Vitória já realizou uma série de atividades que vão desde as análise de demandas dos Orçamentos Participativos (OPs) de 2006/2007, dos Anais/Relatórios das Conferências Municipais de Cultura (2008 e 2009), dos relatórios de diferentes Secretariais da Prefeitura de Vitória.

Os dados foram colhidos também nos encontros setoriais da Cultura (2012), em formulários on-line (2012), Atas de Reuniões do Conselho Municipal de Políticas Culturais, relatorias do Núcleo Executivo Municipal (Nem) para Elaboração do Plano Municipal de Cultura (desde abril de 2012), passando por evento realizado na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) em 21 de junho e recente reunião extraordinária do CMPC.

Semanalmente, o NEM, composto por representantes da sociedade civil e também membros da Prefeitura, realiza reuniões abertas para a realização do Plano de Cultura. Também são feitos encontros abertos com o CMPC de Vitória, instância legitimadora do processo de elaboração do Plano de Cultura.

SERVIÇO
Proposição de Metas e Ações para o Plano Municipal de Cultura de Vitória
Quando: quarta-feira (22), às 19 horas.
Onde: Museu Capixaba do Negro “Verônica da Pas” (Mucane). Avenida República, 121, Centro.
Mais informações: 3132-1422
Entrada gratuita.

Conselho Municipal de Políticas Culturais propõe Metas e Ações para o Plano

Sua participação é fundamental!

O Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) de Vitória estará reunido nesta terça-feira (14), a partir das 14h, em sessão extraordinária para propor metas e ações para o Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV) 2013-2023. A reunião ocorre no Auditório da Secretaria de Cultura de Vitória e é aberta ao público.

As Metas e as Ações para o plano precisam ser executáveis dentro dos próximos 10 anos. Esse momento é fundamental para a constituição de um Plano que seja factível. Para isso, é importante considerar, além do possível, o necessário. Nesse desafio, a responsabilidade é tanto do Poder Público quanto da Sociedade Civil.

A atividade de elaboração de metas e ações para o PMCV teve início no último dia 21 de julho, na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Na ocasião, os participantes se organizaram em diferentes Grupos de Trabalhos (GTs) a partir dos eixos: estado/município, diversidade, acesso, desenvolvimento sócio-econômico sustentável e participação social.

Além do encontro realizado na Ufes e da sessão extraordinária com o Conselho Municipal de Políticas Culturais desta terça, acontecerá mais uma consulta pública (em data a ser definida) para a proposição de metas e ações para o Plano Municipal de Cultura de Vitória.

O Núcleo Executivo Municipal (Nem), neste momento, trabalha na sistematização do que já fora produzido até aqui. A resultante dessas sistematizações é submetida à apreciação do Conselho Municipal de Políticas Culturais, instância legitimadora do processo de elaboração do Plano de Cultura.

O CMPC se reúne no Auditório da Secretaria de Cultura (Semc) de Vitória. Acompanhe o cronograma de reuniões e participe. O Conselho é um importante mecanismo de participação social. O Plano Municipal de Cultura de Vitória é um projeto de Estado e não de governo. A sua contribuição é essencial para a elaboração do que a Cidade quer para o setor cultural nos próximos anos.

Vitória apresenta resultados parciais do Plano de Cultura em evento do MinC

Vitória se destaca no processo de elaboração do PMC

Vitória apresenta resultados parciais do processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura e é avaliada positivamente. No “II Seminário Nacional de Apoio à Elaboração de Planos Municipais”, realizado de 31 de julho a 03 de agosto, em Salvador (BA), Vitória esteve presente com os 20 municípios brasileiros que estão elaborando seus planos municipais de Cultura, sob orientação do Ministério da Cultura (MinC) e Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Marcelo Velloso, chefe da representação regional do MinC no Rio de Janeiro e no Espírito Santo, ressaltou: “Trabalho exemplar, desenvolvido de maneira séria e comprometido com o planejamento cultural e a participação dos setores culturais. Apresentação muito elogiada! Parabéns!”

Segundo a Avaliação de Progresso de Plano Municipal da cidade de Vitória, realizada pela Consultora Neuza Britto (MinC/UFBA), “o trabalho está se desenvolvendo muito bem, com quatro garantias essenciais: comunicação permanente com a sociedade, participação ativa dos conselheiros, respeito às demandas dos setores e sustentação institucional”.

Ela afirma ainda que: “O Núcleo Executivo tem elevada capacidade técnica e de articulação. Compreende e aplica com qualidade a metodologia. Os produtos parciais estão bem elaborados e exibem coerência geral”.

Destaque importante, durante a apresentação, foi dado para o tripé de sustentação para o processo de elaboração do Plano: a constituição do Núcleo Executivo Municipal (Nem); a atuação do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória e para a participação social, que desenha a metodologia ao mesmo tempo que produz os dados necessários para a constituição do Plano Municipal de Cultura.

Seminário
O Seminário teve como objetivo apresentar o estágio de desenvolvimento dos Planos de Cultura dos 20 municípios que assinaram o Termo de Compromisso e Assistência Técnica com o MinC e a UFBA e ainda discutir as metodologias que deverão ser adotadas nas próximas etapas.

O processo de Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória começou efetivamente em abril de 2012, com o lançamento do seu processo metodológico. Desde então, uma série de atividades relacionadas a esse processo se deu: desde a constituição do Núcleo Executivo Municipal (Nem) até a última atividade de consulta pública realizada em 21 de julho, na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

A apresentação dos resultados parciais do processo do Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV) foi feita pelo secretário de Cultura de Vitória, Alcione Pinheiro, acompanhado dos Consultores do MinC/UFBA, Vitor Graize e Vitor Lopes; e da coordenadora executiva Lilian Menenguci.

Embora o resultado parcial do processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória (PMCV) seja avaliado, neste momento, como positivo, ainda existem muitos desafios na execução dos marcos executivos das próximas etapas. Para isso, a participação social é fundamental. Participe das consultas públicas (presenciais e on-line), implique seus segmentos culturais, entidades, artistas, produtores, técnicos, gestores, estudiosos, pesquisadores. O cidadão precisa responder presente à chamada!

Acompanhe pela internet: Vitória no II Seminário de Planos Municipais de Cultura

Vitória apresenta seus resultados parciais hoje

Os resultados parciais do processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória que serão apresentados no II Seminário Nacional de Apoio à Elaboração de Planos Municipais de Cultura poderão ser acompanhados ao vivo, pela internet.

O site da UFBA transmitirá ao vivo as apresentações dos 20 municípios nos dias 1 e 2 de agosto, que ocorrerão na Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia (UFBA). O Seminário é sediado em Salvador (BA).

Dirigentes de cultura de capitais e municípios de áreas metropolitanas estão reunidos em Salvador para compartilhar experiências, trocar informações e ajustar seus planos de cultura, que estão em elaboração. É o segundo evento de alinhamento entre as cidades-piloto que integram o Projeto de Assistência Técnica à Elaboração de Planos Municipais de Cultura de Capitais e Cidades de Regiões Metropolitanas, executado pela UFBA e patrocinado pelo Ministério da Cultura (MinC).

A apresentação de Vitória será nesta quarta-feira (1º), a partir das 14 horas. A comitiva da Capital é composta pelo secretário de Cultura de Vitória, Alcione Pinheiro, pela Coordenadora Executiva Municipal do Plano de Cultura, Lilian Menenguci, e os consultores do MinC/UFBA em Vitória, Vitor Graize e Vitor Lopes.

Os Planos Municipais de Cultura das 20 cidades estão em diferentes etapas de execução. Essa disparidade, porém, deve enriquecer o II Seminário e fortalecer, para dirigentes e consultores, a visão panorâmica do Projeto.

Até o término deste ano, acontecerá mais um seminário, este de caráter conclusivo. Os Planos de Cultura das 20 cidades serão disponibilizados no site do Projeto, para que os municípios brasileiros possam se valer dessa experiência-piloto, cujo objetivo é assessorar o desenvolvimento e dinamização da gestão descentralizada das políticas culturais brasileiras em nível municipal.

Vitória apresenta resultados parciais da elaboração do Plano Municipal de Cultura

Vitória apresentas resultados parciais em seminário nacional

Os resultados parciais do processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória serão apresentados no II Seminário Nacional de Apoio à Elaboração de Planos Municipais de Cultura. O evento, sediado em Salvador (BA), reunirá 20 municípios de 31 de julho a 3 de agosto. São 12 capitais e oito municípios de regiões metropolitanas que assinaram o Termo de Compromisso e Assistência Técnica com o Ministério da Cultura (MinC) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA).

O Seminário está organizado em três momentos: “Político Institucional”, que prevê a reafirmação de propósitos e renovação de compromissos pelos atores institucionais que idealizaram e estão operacionalizando o projeto nacional de elaboração dos Planos Municipais: MinC, UFBA e Fórum dos Dirigentes Municipais de Cultura de Capitais e Municípios de Regiões Metropolitanas.

Em seguida, “Aprendizagem Colaborativa”, quando os municípios relatarão suas experiências, proporcionando troca de impressões, questionamentos técnicos e elucidação de questões de processo e de resultados. O terceiro momento, “Novos aprendizados”, se dará com realização de oficinas e assistência individualizada a cada município.

A apresentação de Vitória será nesta quarta-feira (1º), pela Coordenadora Executiva Municipal do Plano de Cultura, Lilian Menenguci, com a colaboração dos consultores do MinC/UFBA, Vitor Graize e Vitor Lopes. A apresentação consistirá na abordagem de dois marcos executivos: Caracterização do município, Diagnóstico do Desenvolvimento da Cultura, Desafios e Oportunidades; e Diretrizes e Prioridades, Objetivos Gerais e Específicos e Estratégias.

Dando continuidade às atividades do processo de elaboração do Plano, no mês de agosto acontecerá outro importante momento de participação social para a construção das Metas e Ações do Plano de Cultura de Vitória em data a ser definida.

Histórico
Desde que assinou o Termo, em 31 de dezembro de 2011, Vitória já realizou uma série de atividades que vão desde as análises de demandas dos Orçamentos Participativos (OPs) de 2006/2007, dos Anais/Relatórios das Conferências Municipais de Cultura (2008 e 2009), dos relatórios de diferentes Secretariais da Prefeitura de Vitória.

Os dados foram colhidos também nos encontros setoriais da Cultura (2012), em formulários on-line (2012), Atas de Reuniões do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), relatorias do Núcleo Executivo Municipal (Nem) para Elaboração do Plano Municipal de Cultura (desde abril de 2012) até o recente evento realizado na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) no último dia 21.

Esse evento teve a apresentação de um painel que, além de mostrar a caracterização do município e o diagnóstico da Cultura, publicizou as “Diretrizes, Metas e Objetivos para o Plano Municipal de Cultura”, aprovadas pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC).

No segundo momento, a proposição dos Grupos de Trabalhos (GTs) para a construção das Metas e Ações do Plano de Cultura (2013-2023) a partir dos eixos norteadores do Plano, que são: Estado/Município, Diversidade Cultural, Universalização do acesso; Desenvolvimento socioeconômico sustentável e Participação Social.

Plano Municipal de Cultural: um pacto do poder público com a sociedade civil

O PMC é uma construção da Cidade.

Como qualquer outra função do estado, a Cultura também requer a definição de políticas públicas para direcionar, orientar e priorizar as ações do governo. Assim, o Plano Municipal de Cultura é um documento formal que deve expressar motivações, desejos, intenções, políticas, diretrizes, programas, objetivos e projetos para o desenvolvimento da Cultura em Vitória.

Embora elaborado sob a liderança do poder executivo municipal, através da Secretaria Municipal de Cultura, e com ampla participação do Conselho Municipal de Políticas Culturais, o Plano deve servir à comunidade e não a seus autores oficias, exigindo o envolvimento e atuação de segmentos representativos da cultura local para a sua construção.

O Plano que está em elaboração pelo município de Vitória estrutura-se sob a premissa de que a Cultura é direito de todos e dever do Estado, devendo ser promovida, incentivada e valorizada com a participação efetiva da sociedade civil, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa para o exercício da cidadania.

Além disso, a Cultura vem sendo tratada como eixo estratégico do desenvolvimento da Capital capixaba e elemento estruturante para o progresso social e econômico.

“O Plano Municipal de Cultura é um pacto do poder público com a sociedade civil para além das atribuições da Secretaria que gere o segmento. Isso pode ser visto no texto que vem sendo construído, que trata a Cultura de modo transversal, com interfaces em várias outras áreas”, observa o secretário de Cultura de Vitória, Alcione Pinheiro.

Conheça os 17 objetivos do Plano Municipal de Cultura de Vitória:
I – Reconhecer e valorizar a diversidade cultural, étnica e regional brasileira;
II – Proteger e promover o patrimônio histórico, arqueológico, paisagístico, artístico, natural e documental, material e imaterial;
III – Valorizar e difundir as criações artísticas e os bens culturais;
IV – Promover o direito à memória por meio dos museus, arquivos, centros culturais, bibliotecas e coleções;
V – Universalizar o acesso à arte e à cultura;
VI – Estimular a presença da arte e da cultura no ambiente educacional;
VII – Estimular o pensamento crítico e reflexivo em torno dos valores simbólicos;
VIII – Estimular a sustentabilidade socioambiental;
IX – Desenvolver a economia da cultura e o consumo cultural;
X – Reconhecer os saberes, conhecimentos e expressões tradicionais e os direitos de seus detentores;
XI – Qualificar a gestão na área cultural nos setores público e privado;
XII – Profissionalizar e especializar os agentes e gestores culturais;
XIII – Descentralizar a implementação das políticas públicas de cultura;
XIV – Consolidar processos de consulta e participação da sociedade na formulação das políticas culturais;
XV – Ampliar a presença e o intercâmbio da cultura capixaba no mundo contemporâneo;
XVI – Articular e integrar sistemas de gestão cultural;
XVII – Estimular a criação de equipamentos culturais.

Elaboração do Plano Municipal de Cultura cumpre mais uma etapa

O evento “Diretrizes, Objetivos e Metas para o Plano Municipal de Cultura 2013-2023”, realizado na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), reuniu cerca de 70 pessoas dedicadas ao saber e ao fazer artístico cultural na capital Capixaba no último sábado (21).

A metodologia do dia de trabalho se deu em dois momentos complementares. Primeiro, um painel dos resultados dos Encontros Setoriais da Cultura, apresentado por Lilian Menenguci (coordenadora executiva do Plano Municipal de Cultura), Vitor Graize e Vitor Lopes, (consultores MinC/UFBA/Fapex) para a elaboração do Plano de Vitória.

Publicizar o diagnóstico da Cultura, construído a partir de dados contidos nos anais/relatórios das Conferências Municipais de Cultura (2008 e 2008); de demandas de Orçamentos Participativos (OPs) realizados em 2006/2007 e 2008/2009; de relatórios de diversas secretarias da municipalidade; de encontros setoriais de maio de 2012; de consulta on-line de junho; além de reuniões do Conselho Municipal de Políticas Culturais, foi o mote do painel. Além disso, o público presente conferiu algumas das diretrizes que integram o Plano Municipal de Cultura 2013-2023.

Na sequência, os participantes compuseram os Grupos de Trabalhos (GTs). Cada um dos grupos se constituiu a partir dos eixos organizadores: Estado/Município, Diversidade, Acesso, Desenvolvimento Socioeconômico Sustentável e Participação Social. O objetivo desse momento foi construir as metas e as ações prioritárias para o cumprimento das diretrizes do Plano de Cultura da Cidade de Vitória, já aprovadas pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais em reunião extraordinária realizada no último dia 18 de julho de 2012, no auditório da Secretaria de Cultura (Semc).

Nesta quinta-feira, 26/07, o Núcleo Executivo Municipal (Nem) para Elaboração do Plano Municipal de Cultura se reunirá para avaliar o evento, conhecer as metas e as ações produzidas (e sua relação direta com o cumprimento das diretrizes do PMC) e planejar a proposição de novas metodologias de trabalho que serão submetidas à apreciação/aprovação do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) de Vitória.

Conheça melhor o que integra o corpo do texto do Plano Municipal de Cultura

O Plano Municipal de Cultura de Vitória é tecido a várias mãos

O Plano Municipal de Cultura de Vitória 2013-2023 está sendo elaborado pela Secretaria de Cultura em conjunto com a sociedade civil. O documento em construção traçará um projeto para a Cidade, acima de projetos individuais.

Norteado por 16 princípios (saiba quais são eles aqui), o texto do Plano trará Diretrizes, Objetivos Gerais, Estratégias, Metas e Ações. O texto que vem sendo escrito tem como base os encontros presenciais com artistas, produtores culturais e entidades organizadas de diversos setores; consulta online; retomada de proposições das duas Conferências Municipais de Cultura; demandas dos Orçamentos Participativos (2006/2007 e 2008/2009) reuniões do Conselho Municipal de Políticas Culturais.

As Diretrizes orientam decisões e ações e devem servir para todo o Plano, levando em conta os princípios e os eixos no qual o documento se apoia (Estado, Diversidade, Acesso, Desenvolvimento Sustentável e Participação Popular). Por serem gerais, as Diretrizes dão conta de mais de um eixo.

Os Objetivos, por sua vez, são situações ou resultados pretendidos para alcançar no futuro desejado. São gerais quando formulados numa ampla perspectiva de propósitos e são construídos a partir dos diagnósticos realizados.

As Estratégias, assim como as Diretrizes, não estão organizadas por eixo. Elas se definem como posicionamentos técnicos e políticos, de caráter genérico, para otimizar os recursos existentes, viabilizar objetivos e metas, e tornar o Plano Municipal de Cultura factível. São o “como” alcançar os resultados.

As Metas representam o resultado quantitativo a ser atingido no futuro no desempenho de cada objetivo. São alvos físicos tangíveis, quantificados, projetados e alinhados em horizontes de tempos definidos. Elas devem atender a pelo menos um objetivo, mas são mais consistentes quando atendem a vários. E podem estar associadas às metas do Plano Nacional de Cultura.

Ações são os projetos e/ou as atividades para o alcance das metas estabelecidas. São formuladas incorporando dados básicos de enunciado, prazo, localização, órgão responsável e valor.

Seminário
De 31 de julho a 3 de agosto, o trabalho desenvolvido até agora pelo Núcleo Executivo Municipal (NEM), assessorado por consultores do Ministério da Cultura contratados via convênio com a Universidade Federal da Bahia (UFBA), será apresentado no II Seminário de Planos Municipais de Cultura, em Salvador.

Participarão do encontro dirigentes de cultura de 20 cidades brasileiras, entre capitais e municípios de áreas metropolitanas, para compartilhar experiências, trocar informações e ajustar seus planos de cultura, que estão em elaboração.

Conselho Municipal de Políticas Culturais aprova Princípios do Plano de Cultura

PMC de Vitória define princípios norteadores

Vitória está em pleno processo de elaboração de seu Plano Municipal de Cultura. Após encontros presenciais com artistas, produtores culturais e entidades organizadas de diversos setores, consulta online e retomada de proposições das duas Conferências Municipais de Cultura, o texto do Plano começa a ganhar corpo.

Em reunião extraordinária realizada na última quarta-feira (18), Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória (CMPC) aprovou uma primeira versão do que será apresentado ao público neste sábado, no encontro “Diretrizes, Objetivos e Metas para o Plano Municipal de Cultura 2013-2023”.

Dentre o material que foi aprovado, já estão definidos os 16 princípios norteadores do Plano Municipal de Cultura de Vitória. São eles:

I – Liberdade de Expressão, Criação e Fruição;
II – Diversidade Cultural;
III – Pluralidade Étnico-Racial;
IV – Direito à Produção, Criação e Fruição Artístico-Cultural;
V – Respeito aos Direitos Humanos;
VI – Direito de Todos à Arte e à Cultura;
VII – Direito à Informação, à Comunicação e à Crítica Artística e Cultural;
VIII – Direito à Formação e Capacitação Artística e Cultural;
IX – Direito à Memória e às Tradições;
X – Responsabilidade Socioambiental;
XI – Responsabilidade Histórico-Artística e Cultural;
XII – Valorização da Arte e Cultura como Vetor do Desenvolvimento Sustentável;
XIII – Democratização e Transparência das Instâncias de Formulação das Políticas Culturais;
XIV – Responsabilidade Conjunta dos Agentes Públicos e da Sociedade Civil pela Implementação das Políticas Culturais;
XV – Colaboração entre Agentes Públicos e Privados para o Desenvolvimento da Economia da Cultura;
XVI – Participação e Controle Social na Formulação e Acompanhamento das Políticas Culturais.

Encontro
A Secretaria de Cultura de Vitória (Semc) e o Ministério da Cultura (MinC) realizam neste sábado (21), a partir 9 horas, o encontro “Diretrizes, Objetivos e Metas para o Plano Municipal de Cultura 2013-2023”. O evento será no Cine Metrópolis, que fica na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Durante o encontro, o público saberá mais detalhes de como foram os encontros que realizaram um diagnóstico dos diversos setores culturais na capital capixaba. Outro objetivo deste encontro é promover grupos de trabalhos (GT) para proposições de metas visando à elaboração do Plano.

SERVIÇO
Diretrizes, Objetivos e Metas para o Plano Municipal de Cultura 2013-2023
Quando: 21 de julho (sábado).
Programação: 9 às 12 horas – Painel de apresentação dos Resultados dos Encontros Setoriais da Cultura, de 29 e 31 de Maio de 2012.
14 às 17 horas – Grupos de Trabalho: Proposições de Metas para o Plano Municipal de Cultura (2013-2023).
Onde: Cine Metrópolis, Universidade Federal do Espírito Santo. Avenida Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras, Vitória.
Mais informações: (27) 3132-1422.
Entrada franca.

Conselho Municipal se reúne para conhecer diretrizes do Plano de Cultura

Sua participação é fundamental!

O Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória (CMPC), em reunião extraordinária nesta quarta-feira (18), às 14 horas, estará reunido para avaliar a primeira versão do conjunto de Diretrizes do Plano Municipal de Cultura de Vitória (2013-2023).

Essas diretrizes se constituíram a partir do diagnóstico da Cultura desenhado por meio das revisitas às proposições das Conferências de Cultura (2008 e 2009), das demandas dos Orçamentos Participativos (OPs) e de outras consultas públicas.

As consultas públicas de 2012 se apresentaram sob formato de Encontros Setoriais da Cultura, realizados nos dias 29 e 31 de maio, na Escola São Vicente de Paulo. Além disso, a participação também se deu por meio de preenchimento de formulário on-line, disponibilizado no blogue do Plano no período de 22 a 29 de junho.

Essas atividades são realizadas pelo Núcleo Executivo para Elaboração do Plano Municipal de Cultura, que se reúne semanalmente na Secretaria de Cultura, sob permanente acompanhamento e avaliação do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória.

Participe da reunião extraordinária do Conselho de Cultura e conheça a primeira versão para as Diretrizes do Plano Municipal de Cultura de Vitória (2013-2023).

Encontro para apresentar resultados e propor diretrizes

Participe!

A Secretaria de Cultura de Vitória (Semc) e o Ministério da Cultura (MinC) realizam no próximo sábado (21), às 9 horas, o encontro “Diretrizes, Objetivos e Metas para o Plano Municipal de Cultura 2013-2023”, que irá apresentar e debater os resultados dos Encontros Setoriais para a elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória.

O evento está marcado para acontecer no Cine Metrópolis, na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Durante o encontro, o público saberá mais detalhes de como foram os encontros que realizaram um diagnóstico dos diversos setores culturais na capital capixaba.

Outro objetivo deste encontro é estabelecer grupos de trabalhos (GT) para proposições de metas visando à elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória (2013-2023). Os GTs serão realizados na parte da tarde, das 14 às 17 horas.

Essa é mais uma etapa de encontro entre o poder público e a população para a realização do Plano. Semanalmente, o Núcleo Executivo Municipal, composto por representantes da sociedade civil e também membros da Prefeitura, realiza reuniões abertas para a realização do Plano de Cultura.

Também são feitos encontros abertos com o Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória, que vem debatendo a elaboração do Plano. Recentemente, o site especial do projeto disponibilizou um formulário para contribuições online.

Elaboração do Plano
Vitória é uma das 20 capitais e cidades de região metropolitana que assinaram convênio com o Ministério da Cultura para a elaboração do Plano Municipal de Cultura. A ser transformado em lei, o Plano regerá a cultura da Capital do Espírito Santo nos próximos dez anos. Para isso, é importantíssima a participação de toda a população nas audiências de consulta e também de elaboração do projeto.

SERVIÇO
Diretrizes, Objetivos e Metas para o Plano Municipal de Cultura 2013-2023
Quando: 21 de julho (sábado).
Programação: 9 às 12 horas – Painel de apresentação dos Resultados dos Encontros Setoriais da Cultura, de 29 e 31 de Maio de 2012.
14 às 17 horas – Grupos de Trabalho: Proposições de Metas para o Plano Municipal de Cultura (2013-2023).
Onde: Cine Metrópolis, Universidade Federal do Espírito Santo. Avenida Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras, Vitória.
Mais informações: (27) 3132-1422.
Entrada franca.

Vitória se destaca entre as cidades que estão elaborando plano municipal de Cultura

Vitória está em pleno processo de elaboração de seu Plano Municipal de Cultura. Após encontros presenciais com artistas, produtores culturais e entidades organizadas de diversos setores, a Secretaria de Cultura, por meio de blog específico, realizou uma consulta pública online para chegar ao diagnóstico dos setores culturais e definição de prioridades e objetivos para a elaboração do Plano.

Todo o trabalho desenvolvido na Capital capixaba é assessorado por dois consultores do Ministério da Cultura (MinC), contratados e treinados via convênio com a Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão da Universidade Federal da Bahia (UFBA/Fapex).

Na tarde desta terça-feira (3), a reunião do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória recebeu a visita de Neusa Brito, consultora da UFBA/Fapex.

“Esta é a segunda visita técnica que eu faço a Vitória, representando o Núcleo Executivo Central, e dou assistência técnica à confecção do Plano Municipal de Cultura. São 20 municípios participantes e as realidades de cada um deles são bastante diferentes, mas as necessidades são semelhantes. Fizemos uma reunião semana passada em Brasília para avaliar os municípios e Vitória está com uma avaliação muito boa, está respondendo muito bem em termos de mobilização dos setores, produção de conteúdo e contribuições objetivas”, destaca Brito.

Com a elaboração do Plano Municipal de Cultura, as ações culturais da cidade para os próximos 10 anos serão desenvolvidas como Políticas de Estado. O Plano está sendo elaborado com a participação de toda a sociedade capixaba, com representantes de diversas áreas culturais, principalmente por meio do Conselho Municipal de Políticas Culturais.

“Vitória tem uma característica muito especial, ela consegue reunir três mecanismos fundamentais para a construção e execução do plano, que é um bom conselho funcionando, pois o daqui é bastante ativo, uma Secretaria de Cultura muito presente na cidade e um esquema de financiamento público de cultura que aqui ultrapassa a média nacional dos municípios”, complementa a consultora.

“Receber a Neusa em nossa cidade e ouvir dela essa avaliação só nos motiva a continuar trabalhando para que Vitória tenha seu Plano Municipal de Cultura aprovado enquanto lei até o final deste ano”, sublinha o secretário de Cultura de Vitória, Alcione Pinheiro.

Consultora da UFBA/Fapex estará em Vitória nesta terça-feira

A consultora da Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão da Universidade Federal da Bahia (UFBA/Fapex), Neusa Brito, chega a Vitória para uma série de reuniões com o Núcleo Executivo Municipal para a Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória e também com o Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória.

O primeiro encontro será nesta terça-feira, às 10 horas, com membros do Núcleo Executivo Municipal, no Auditório da Secretaria de Cultura de Vitória, Centro da Capital. À tarde, a partir das 14h, ela participa da reunião com o Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória, a acontecer no mesmo local. Os eventos são abertos à comunidade.

A vinda de Neusa Britto tem como objetivo o acompanhamento do processo de elaboração do Plano em Vitória. Essa é a segunda vez que a consultora da UFBA/Fapex vem à Capital do Espírito Santo para acompanhar as atividades em torno do Plano Municipal de Cultura.

Vitória realiza consulta online para o Plano de Cultura

Participe desse processo!

A Secretaria Municipal de Cultura de Vitória e o Ministério da Cultura abrem espaço para a consulta online de diagnóstico dos setores culturais e definição de prioridades e objetivos para a elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória (2013-2023).

A consulta online é um canal democrático complementar aos encontros presenciais realizados nos dias 29 e 31 de maio de 2012, que pretende fomentar a reflexão a respeito dos principais desafios e oportunidades identificados por artistas, produtores culturais, estudiosos, financiadores, poder público e a sociedade de forma geral para potencializar a área da Cultura no município.

Diversos setores culturais participam neste momento, em conjunto com o Município, do diagnóstico do segmento, bem como da construção das Diretrizes, Prioridades e Objetivos para o Plano Municipal de Cultura. Posteriormente, os dados coletados serão reunidos com as avaliações realizadas nos grupos de trabalho formados nos dias 29 e 31 de maio de 2012 e serão apresentados em um painel aberto ao debate.

Para contribuir, acesse AQUI!

A elaboração do Plano Municipal de Cultura
Vitória é uma das 20 capitais e cidades de região metropolitana que assinaram convênio com o Ministério da Cultura para a elaboração do Plano Municipal de Cultura. A ser transformado em lei, o Plano regerá a cultura da Capital do Espírito Santo nos próximos dez anos. Para isso, é importantíssima a participação de toda a população nas audiências de consulta e também de elaboração do projeto.

Plano Municipal de Cultura realizará consulta popular online

O Núcleo Executivo Municipal para a elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória se reuniu mais uma vez na tarde desta quarta-feira, no auditório da Secretaria de Cultura de Vitória para dar continuidade às atividades em torno do Plano.

Nesta reunião foi feito um breve relato dos encontros setoriais que ocorreram nos dias 29 e 31 de maio, bem como a definição de como será realizada a consulta on-line para a elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória.

De acordo com o Núcleo Executivo Municipal, o formulário será disponibilizado no blog do Plano nos próximos dias.

Encontros setoriais reúnem dados de mais de 12 setores da Cultura

Os Encontros Setoriais para Elaboração do Plano municipal de Cultura de Vitória reuniram mais de 150 pessoas em duas noites de atividades realizadas na Emef São Vicente de Paulo. Em debate, mais de 12 áreas da Cultura. Os dados reunidos serão sistematizados pelo Núcleo Executivo Municipal e apresentados à população. Este foi apenas o primeiro encontro aberto à participação popular.

Encontros Setoriais continuam nesta quinta (31)

Participe desse processo!

Os Encontros Setoriais e Abertos à Participação Popular para Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória continuam nesta quinta-feira (31), na Emef São Vicente de Paulo (anexo à Igreja do Carmo), no Centro, a partir das 19 horas.

Nesta quinta-feira (31), teremos mais cinco Grupos de Trabalho de Música; Artesanato; Audiovisual; Artes Visuais (Artes Plásticas, Fotografia, Arte Pública, Grafite, Videoarte, Arteducação); Moda e Design.

O objetivo dos encontros é reunir artistas, produtores culturais e entidades organizadas do setor para debater os rumos da política cultural e recolher informações para um diagnóstico da situação atual dos segmentos artísticos no município, além de definir diretrizes e prioridades do Plano Municipal de Cultura.

Na terça-feira (29), já foram realizados sete Grupos de Trabalho, com focos em Cultura Popular; Teatro e Ópera; Dança; Circo; Literatura, Livro e Leitura; Patrimônio, Arquitetura, Museus, Arquivos e Arqueologia; Agremiações Carnavalescas.

A elaboração do Plano Municipal de Cultura
Vitória é uma das 20 capitais e cidades de região metropolitana que assinaram convênio com o Ministério da Cultura para a elaboração do Plano Municipal de Cultura. A ser transformado em lei, o Plano regerá a cultura da Capital do Espírito Santo nos próximos dez anos. Para isso, é importantíssima a participação de toda a população nas audiências de consulta e também de elaboração do projeto.

SERVIÇO
Encontros Presenciais e Abertos à Participação Popular para Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória
Setores: Música; Artesanato; Audiovisual; Artes Visuais (Artes Plásticas; Fotografia, Arte Pública, Grafite, Videoarte, Arteducação); Moda e Design.
Quando: 31 de maio, às 19 horas.
Onde: Emef São Vicente de Paulo, Praça Irmã Josepha Hozanah, Centro.
Mais informações: (27) 9904-2885

Encontros setoriais reúnem mais de 80 pessoas na primeira noite

Os sete Grupos de Trabalho da primeira noite dos Encontros Setoriais e abertos à participação popular para Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória reuniram 82 pessoas na Emef São Vicente de Paulo (anexo à Igreja do Carmo), no Centro, na noite desta terça-feira (29).

Os encontros continuam nesta quinta-feira (31), com os GTs de Música; Artesanato; Audiovisual; Artes Visuais (Artes Plásticas, Fotografia, Arte Pública, Grafite, Videoarte, Arteducação); e Moda e Design.

 

Encontros setoriais têm início nesta terça (29)

Participe desse processo!

Começam nesta terça-feira (29), às 19 horas, os Encontro Setoriais para Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória, que ocorrerão na Emef São Vicente de Paulo (anexo à Igreja do Carmo), no Centro. Os Encontros são abertos à participação popular. Na quinta-feira (31), será realizada a segunda noite de Grupos de Trabalho (GTs).

“Não temos como construir esse plano sem a participação da sociedade. Estamos elaborando um documento que será lei para a Cidade pelos próximos 10 anos. E isso só é possível se for feito a muitas mãos”, afirma o secretário de Cultura de Vitória, Alcione Pinheiro.

O objetivo dos encontros é reunir artistas, produtores culturais e entidades organizadas do setor para debater os rumos da política cultural e recolher informaçõess para um diagnóstico da situação atual dos segmentos artísticos no município, além de definir diretrizes e prioridades do Plano Municipal de Cultura.

HOJE serão realizadas as reuniões dos GTs das seguintes áreas: Cultura Popular (Capoeira, Culturas Afro Brasileiras, Culturas Indígenas, Folclore, Associação das Paneleiras, representantes de Bandas de Congo e Associação de Catraieiros); Teatro e Ópera; Dança; Circo; Literatura, Livro e Leitura; Patrimônio (Material e Imaterial), Arquitetura, Museus, Arquivos e Arqueologia; Agremiações Carnavalescas (Blocos e Escolas de Samba).

SERVIÇO
Encontros Presenciais e Abertos à Participação Popular para Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória

Setores: Cultura Popular (Capoeira, Culturas Afro Brasileiras, Culturas Indígenas, Folclore, Associação das Paneleiras, representantes de Bandas de Congo e Associação de Catraieiros); Teatro e Ópera; Dança; Circo; Literatura, Livro e Leitura; Patrimônio (Material e Imaterial), Arquitetura, Museus, Arquivos e Arqueologia; Agremiações Carnavalescas (Blocos e Escolas de Samba).
Quando: 29 de maio, às 19 horas.

Setores: Música; Artesanato; Audiovisual; Artes Visuais (Artes Plásticas, Fotografia, Arte Pública, Grafite, Videoarte, Arteducação); Moda e Design.
Quando: 31 de maio, às 19 horas.

Onde: Emef São Vicente de Paulo, Praça Irmã Josepha Hozanah, Centro.
Mais informações: (27) 9904-2885.

Plano Municipal de Cultura: como participar?

Participe da elaboração do Plano Municipal de Cultura

Você é cidadã ou cidadão de Vitória, adora cultura, tem um envolvimento enorme com a arte ou apenas gosta de discutir, debater e tem ideias legais sobre o assunto, mas não participa de nenhuma instituição, ONG, sindicato ou Conselho da área. Está esperando o que para contribuir com a elaboração do Plano Municipal de Cultura? Não sabe como participar? Fácil!

Além de ir às reuniões do Conselho Municipal de Políticas Culturais (veja datas aqui), você poderá acompanhar os encontros a serem divulgados aqui no blog e também em diversos meios de comunicação.

Ah! Já nestas terça e quinta-feira (29 e 31, respectivamente), serão realizados Encontros Presenciais e Abertos à Participação Popular para Elaboração do Plano Municipal de Cultura da capital, que ocorrerão na Emef São Vicente de Paulo (anexo à Igreja do Carmo), no Centro, sempre a partir das 19 horas (tudo resumidinho no convite).

Mas você não pode ir às reuniões do Conselho Municipal e nem participar dos encontros setoriais. Então fica de fora desse processo? Não! A sua contribuição pode ser enviada pela aba “Fale Conosco” aqui do blog e será recebida pelo Núcleo Executivo Municipal, formado exclusivamente para a elaboração do Plano.

Envie suas ideias e contribuições e ajude a construir o Plano Municipal de Cultura de Vitória, que vai elaborar diretrizes, objetivos, ações e metas para a área cultural da cidade pelos próximos 10 anos. Não tem como deixar de participar! Depois, não vale reclamar que você não foi ouvido!

Nas reuniões do Conselho Municipal, nos Encontros Setoriais ou pela internet, o importante é participar!

Encontros Setoriais: mudança de GT!

Devido à cerimônia de posse da nova diretoria da Liga Espírito-Santense das Escolas de Samba (Lieses), o GT das Agremiações Carnavalescas será transferido para o dia 29 de maio, dentro da programação dos Encontros Presenciais e Abertos à Participação Popular para Elaboração do Plano Municipal de Cultura da capital, que ocorrerão na Emef São Vicente de Paulo (anexo à Igreja do Carmo), no Centro.

::DIA 29 DE MAIO, às 19h
- Cultura Popular (Capoeira, Culturas Afro-Brasileiras, Culturas Indígenas, Folclore, Associação das Paneleiras, representantes de Bandas de Congo e Associação de Catraieiros);
- Teatro e Ópera
- Dança
- Circo
- Literatura, Livro e Leitura
- Patrimônio (Material e Imaterial), Arquitetura, Museus, Arquivos e Arqueologia.
- Agremiações Carnavalescas (Blocos e Escolas de Samba)

::DIA 31 DE MAIO, às 19h
- Música
- Artesanato
- Audiovisual
- Artes Visuais (Artes Plásticas, Fotografia, Arte Pública, Grafite, Videoarte, Arteducação)
- Moda e Design.

Onde: Emef São Vicente de Paulo, Praça Irmã Josepha Hozanah, Centro.
Mais informações: (27) 9904-2885.

Eixos do Plano Municipal de Cultura de Vitória

O Núcleo Executivo Municipal apresentou ao Conselho Municipal de Políticas Culturais de Vitória, em reunião extraordinária realizada no último dia 15, uma proposta de organização do Plano Municipal de Cultura em 5 eixos estratégicos. Os eixos apresentados são equivalentes aos eixos do Plano Nacional de Cultura.

São eles:

ESTADO: que diz respeito, resumidamente, ao planejamento e execução das políticas culturais pelo poder público, entendido como principal formulador e articulador dos programas e ações;

DIVERSIDADE: que reza sobre o incentivo, a proteção e a valorização das diversidades artísticas e culturais brasileiras, capixabas e do município de Vitória;

ACESSO: o qual fala da universalização do acesso tanto à fruição dos bens culturais quanto aos meios de produção de cultura e também das ações de formação e qualificação dos equipamentos culturais;

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: que será responsável por reunir projetos relativos à economia da cultura e sustentabilidade econômica, social, ambiental e cultural;

PARTICIPAÇÃO SOCIAL: eixo estratégico que define a consolidação das instâncias consultivas, dos meios de diálogo do poder público com agentes culturais, dos mecanismos de participação da sociedade civil na elaboração das políticas públicas e da criação de mecanismos de indicadores culturais.

A partir desses eixos o Plano Municipal de Cultura de Vitória buscará uma perspectiva transversal que articule os diversos setores e suas propostas comuns.

Esses 5 eixos estratégicos serão trabalhados nos Encontros Presenciais e Abertos à Participação Popular para Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória, agendados para os dias 29 e 31 de maio, às 19h, na EMEF São Vicente de Paulo (antigo Colégio do Carmo), no Centro de Vitória. Participe!

A elaboração do Plano Municipal de Cultura
Vitória é uma das 20 capitais e cidades de região metropolitana que assinaram convênio com o Ministério da Cultura para a elaboração do Plano Municipal de Cultura. A ser transformado em lei, o Plano regerá a cultura da Capital do Espírito Santo nos próximos dez anos. Para isso, é importantíssima a participação de toda a população nas audiências de consulta e também de elaboração do projeto.

SERVIÇO
Encontros Presenciais e Abertos à Participação Popular para Elaboração do Plano Municipal de Cultura de Vitória
Setores: Cultura Popular (Capoeira, Culturas Afro Brasileiras, Culturas Indígenas, Folclore, Associação das Paneleiras, representantes de Bandas de Congo e Associação de Catraieiros); Teatro e Ópera; Dança; Circo; Literatura, Livro e Leitura; Patrimônio (Material e Imaterial), Arquitetura, Museus, Arquivos e Arqueologia.
Quando: 29 de maio, às 19 horas.

Setores: Música; Agremiações Carnavalescas (Blocos e Escolas de Samba); Artesanato; Audiovisual; Artes Visuais (Artes Plásticas, Fotografia, Arte Pública, Grafite, Videoarte, Arteducação); Moda e Design.
Quando: 31 de maio, às 19 horas.

Onde: Emef São Vicente de Paulo, Praça Irmã Josepha Hozanah, Centro.
Mais informações: (27) 9904-2885.

Convite! Traga suas ideias para os encontros setoriais para elaboração do Plano Municipal de Cultura